Testemunho Mãe do Tomás Miranda

Desde o quadro médico ao quadro técnico, não tenho nada a apontar, pelo contrário, foram incansáveis no acolhimento e desenvolvimento do Tomás. (...)

O Tomás consegue ter uma melhor extensão das duas mãos, agarra o objeto tanto com a mão direita, como a mão esquerda. É capaz de passar um objeto pequeno, de uma mão para a outra. Se prendermos uma mão, atravessa a linha média para agarrar o objeto. Consegue agarrar uma bola com as duas mãos. Está muito mais ativo e "explorador". (...)

Está muito mais atento às coisas. Sabe o que é a causa-efeito, através de sons musicais. Identifica alguns animais/frutos através de imagens. Tem muito mais sensibilidade a nível orofacial. Quando quer, faz um bom processo de mastigação e já consegue estar de pé uns segundos apoiado. Já tenta, sentado no chão, fazer o balanço para levantar-se sozinho. Está muito mais comunicativo e dado para com outras pessoas. Tem um ótimo processo de imitação. Todas estas melhorias, não seriam possíveis, se não fosse toda a equipe do ILCN a incentivar o nosso Tomás.

[pode ler a entrevista na íntegra]

 


Testemunho D. Neuza - mãe da Daniela

 Até hoje agradeço a Deus todos os minutos por nos ter guiado para a equipa do ILCN Instituto Luso-Cubano de Neurologia do Porto, são uma equipa de trabalho MAIS QUE FANTÁSTICA.
A Daniela, hoje com 4 anos, que sofre de cromossomopatia complexa (Caso único até ao momento) desde que iniciou  os tratamentos no ILCN está com um desenvolvimento fenomenal que, tanto profissionais como nós pais,  nunca imaginámos que ela conseguisse atingir em toda a sua vida.
No espaço de 3 ciclos de tratamento os avanços a nível motor e cognitivo foram fantásticos,
- Desde começar a levar a comida à boca pela sua mão;
-Começar a mastigar alimentos sólidos e a controlar a ingestão de líquidos;
- Já reconhece a sua imagem no espelho;         
- Já reconhece pai e mãe através de fotos e dá-lhe beijinhos…
- Começar a fazer birras p/ mostrar desagrado ou esboçar um sorriso propositadamente;
- Interagir com os outros;           
- Ajudar nas tarefas do dia-a-dia como vestir, despir, calçar e descalçar;
- Entender quando lhe pedimos para tirar a meia, ou o sapato, perguntarmos onde é a camisola ou as calças e ela pegar na roupa e direccionar para a cabeça ou pernas;
- Explorar o brinquedo e colocar dentro de uma caixa;
- Fazer o movimento com a mão para pedir um brinquedo ou objecto que lhe desperte a atenção;
- Coordenar o movimento de braços para agarrar a bola quando lhe é atirada para brincar;
- Mantem-se sentada num banco sem qualquer apoio e enquanto brinca nesta posição faz controlo de tronco e pés;
- Manter controlo de cabeça e tronco;
- Estar de pé 16 minutos encostada a uma parede ou só com o apoio no braço e perna;
- Estar na posição de gatas durante 7 minutos sem apoio;
- Fazer agachamentos com apoio para reforço muscular;
- etc…
O ambiente criado em volta dos pacientes e acompanhante [...] é o mais familiar e inclusivo possível.

Esta equipa mudou completamente o nosso presente e o nosso Futuro.
É uma equipa que merece tudo de Bom e o MAIOR sucesso do mundo.

Bem Haja e o nosso sentido OBRIGADO

Neuza, Carlos e Daniela

Testemunho Sr. Alfredo

Se lhe posso chamar de testemunho, então é com a firme intenção de o demonstrar nestas minhas parcas palavras que o faço.
Aos 61 anos de idade, fui "BRINDADO" com uma doença vulgarmente chamada de AVC –Acidente Vascular Cerebral (Isquémico). Apesar de ter "perdido" 4 meses à procura de respostas para um momentâneo desequilíbrio que sentia (período entre Junho e Outubro de 2011), não tive a sorte (embora pagando) de encontrar um médico que me aconselhasse efectuar um exame chamado de Ressonância Magnética e assim poder prevenir o tal "brinde".
Digo médico com letra pequena porque tive o azar de encontrar 4 técnicos de saúde e não Médicos, no verdadeiro significado da palavra ou Profissão.
Posto isto e com as mazelas que este Sr. (AVC) provoca, corri várias entidades na esperança de encontrar respostas para uma possível melhoria na minha qualidade de vida.
E porque a recuperação tardava a manifestar-se, decidi aprofundar um pouco mais de conhecimentos da matéria, "navegando" intensamente pela Internet e analisando tudo que ao AVC dissesse respeito.
Passou-me, com alguma convicção, a ideia de me deslocar a Cuba, pois as informações sobre a Recuperação, naquele País, eram muito elucidativas.
Procurei e encontrei ajuda num Amigo que diversas vezes vai a Cuba. O grande problema que surgiu foi precisamente a distância e o tempo do programa de recuperação.
Esta ideia ficou em Standby, mas sempre "navegando" no Mundo fascinante que é a Internet… até que numa dessas incursões, descubro o ILCN – Instituto Luso Cubano de Neurologia… no Porto. Sem demoras iniciei o contacto e uma primeira consulta foi marcada.
No dia 11 de Novembro às 18 horas, a consulta com o Sr. Dr. Lázaro Alvarez.
Desde logo fiquei motivado com o primeiro programa de recuperação proposto, devido ao completo exame a que fui sujeito, o que em 2 anos, desde a fatídica data, se passaram e nunca nada semelhante tinha sido feito. Iniciado o primeiro ciclo, verifico que em todas as especialidades, as técnicas eram diferentes. Desde a Fisioterapeuta até ao acompanhamento das Enfermeiras, passando naturalmente pela Terapeuta Ocupacional, pela Ozonoterapia e pela Estimulação Eléctrica, tudo se conjugava para se vislumbrar numa melhoria que há muito tempo procurava.
Neste momento estou a iniciar o terceiro ciclo de recuperação com a intenção de conseguir atingir o programa inicialmente previsto para uma melhor autonomia. Não é fácil devido ao facto de ter estado um ano em quase inactividade, mas estou convicto que com a ajuda dos Profissionais envolvidos, os resultados irão aparecer e para além das melhorias já verificadas, aguardo com convicção um gradual reaparecimento da Sensibilidade, que será o ponto crucial nesta minha recuperação, para assim sentir algo realizado na aposta que fiz no ILCN.

Vila Nova de Gaia, 14 de Fevereiro de 2014
Alfredo Leite

Testemunho D. Elena - mãe do Nicolas

Nunca trataron a mi hijo ni a mi con tanta humanidad ni paciencia. Ojala llenen el centro
de niños es lo que usted se merece.ya se lo conte a dos mamas que conozco, una tiene un caso muy parecido al mio, el instituto no se conoce aqui en españa, pero con el tiempo lo conseguiran porque aqui no hay nada que nos convenza, estamos hartos de danzar de un lado a otro y con la manera en que ustedes lo manejan se dara a conocer.

Testemunho Mãe António

A doença do António é rara, não existem muitos casos, logo não se sabe muito, e o pouco que se sabe é que a estimulação é o mais importante.
Quando ouvimos falar do Instituto Luso-Cubano, que tem tido e alcançado bons resultados, surgiu logo o "Porque não tentar".
Depois da consulta com o Dr. Lázaro, marcou-se logo um dia para avaliação com as terapeutas e, parece como se diz "vimos uma luz ao fundo do túnel", uma terapia intensiva.
Sei que criamos logo espectativas muito altas, mas também sei que não é fácil trabalhar com o António, mas sim houve melhorias, sem dúvida.
Com muita teimosia, muita birra, muito choro, muito sono, mas com o seu sorriso e palmas nas não faltaram.
Esta equipa maravilhosa mudou sem dúvida o nosso presente e o nosso futuro.
O ambiente que se consegue criar e que nos proporcionam é sem dúvida o mais familiar, o que torna tudo mais fácil.
É uma equipa desde a Sra. Auxiliar, enfermeiras, técnicos, direcção, médicos, 5 estrelas.
Uma equipa que merece ter todo o sucesso do Mundo.
Obrigada por existirem e fazerem-nos sorrir. Bem haja.
 
Porto, 8 de Abril de 2014
Olga

Testemunho da Mãe de utente

O meu filho, quando veio para o ILCN, não brincava com os brinquedos de forma adequada, apenas jogava à bola. Agora, já faz vários tipos de jogos, consegue estar concentrado a realizar as tarefas que lhe são pedidas por nós ou pelas terapeutas.

No início, quando o levávamos a passear, fazia birras por tudo, corria, andava depressa, custávamos a acompanhá-lo. Agora, porta-se bem, não anda depressa, respeita as regras. Tem também o vocabulário mais enriquecido, comunica mais connosco.

Acho que valeu a pena, e estamos contentes com o resultado final.

As instalações também são muito boas, bons médicos, boas enfermeiras, auxiliares e excelentes terapeutas.

Obrigada.

 

 


Testemunho Sr. Rui Nunes

Excelente equipa de profissionais, empenhados naquilo que fazem e no bem estar dos pacientes e na respectiva recuperação.

Boas instalações, cómodas e aconchegantes.

Em resumo, pelo facto de estar [...] 1 mês seguido sem ir a casa não me senti deslocado, o ambiente geral é praticamente familiar e acolhedor. Toda a equipa é muito dedicada e simpática. Saúdo o Dr. Lázaro Alvarez pelo seu profissionalismo e também pela forma humana como trata os seus pacientes. Tudo o que vi aqui é um exemplo a seguir.

 

13 de Maio de 2015

Rui Nunes


Testemunho Sr. Jorge Barbosa

E com muita satisfação e sentimento de gratidão, que venho partilhar o meu testemunho. Cheguei ao ILCN, através de pesquisa na internet, em Setembro de 2014, com um quadro de grave perturbação ansiosa-depressiva, em resultado de me ter sido diagnosticada a Doença de Parkinson.

Logo na 1ª consulta de Avaliação com o Prof. Dr. Lázaro Gonzalez, fiquei com a noção, de que, finalmente, estava no local certo, depois de ter passado por outras clínicas.

Decorridos sete meses de tratamento, no ILCN, com várias terapias, sinto-me, novamente, uma pessoa independente, com mais auto-estima e qualidade de vida, embora sabendo que sofro de doença degenerativa.

Deixo aqui o meu sincero agradecimento, à fabulosa Equipa do ILCN, superiormente chefiada pelo Prof. Dr. Lázaro, pelo profissionalismo, dedicação e carinho com que tratam os pacientes.

22 de Abril de 2015

Jorge Pinto Barbosa


Testemunho Mãe do Pedro

O Pedro tem uma doença ainda por diagnosticar e que não tem sido fácil de contornar desde o início, quer ao nível de medicamentos, quer de terapias, devido à sua distonia  bastante acentuada. Como pais procuramos de tudo para os nossos filhos, um programa integrado intensivo foi uma das nossas muitas hipóteses com o intuito de procurar melhoras. Claro que existem sempre dúvidas, mas como desistir não faz parte do nosso dicionário, avançámos.
No 1º ciclo notámos claramente que houve melhorias ao nível do equilíbrio do tronco e pescoço, bem como na alimentação, o que para nós foi uma enorme alegria, dado que em tanto tempo de terapias ainda não tínhamos tido resultados tão visíveis. Sentimo-nos mais organizados nas tarefas a desempenhar com o Pedro de modo a não perder estas pequenas grandes conquistas, com as orientações que nos foram transmitidas por toda a equipa.
Neste 2º ciclo, o Pedro a nível distónico ficou mais equilibrado e conseguiu pela primeira vez comer um prato de sopa. Fomos alertados para alguns pormenores físicos que nos estavam a passar um pouco despercebidos e que nos ajudaram no sentido de não agravarem. Todos estes progressos são fundamentais para aumentar a nossa motivação como pais, bem como para aumentar a autoconfiança do Pedro. O Pedro em 4 semanas não perdeu o seu sorriso maravilhoso e deu-nos ainda mais força para lutar.
Temos que agradecer a toda equipa que além de ser fantástica a nível profissional, também o consegue ser a nível emocional. Um abraço especial a todos e acreditem que cada um de vós estará sempre connosco.


Porto, 4 de Agosto de 2014
Ana Matos (Mãe do Pedro)
 


Testemunho Sr. Armindo

Excelente porque entrei numa cadeira de rodas e sai a andar. Maior facilidade em falar, pensar, escrever e fazer a minha assinatura.

Porto,7 de Agosto de 2014

Armindo


Testemunho Mãe do Rafael

No Rafael as melhorias podem não ser muito visíveis inicialmente, mas a verdade é que descobri imensas coisas que ele não fazia e que eu nem pensava nelas. Muitas vezes focamo-nos em objectivos "maiores" e esquecemo-nos ou não sabemos de todo, o longo caminho que há a percorrer até lá. Pois bem, aqui deram-nos a mão, e o caminho tornou-se mais visível e por isso mais rápido.
O Rafael agarra melhor as coisas, transfere-as de mão para mão, pede para continuar uma brincadeira, olha para nós quando falamos com ele, mexe os braços e as pernas ao mesmo tempo, rebola  e controla muito melhor o tronco e a cabeça. Estas foram apenas algumas coisas em que notei evolução do Rafael. Fora todas as coisas que nós aprendemos e que são igualmente importantes para a evolução do Rafael.
Obrigada a todos.


Porto, 05 de Agosto de 2014, Catarina Mesquita


Testemunho Mãe da Mariana

Como sempre achei que devemos estar aqui uns para os outros e por achar que a esperança é realmente a última coisa a morrer, venho assim deixar o nosso testemunho para, esperamos nós, dar a conhecer este instituto por muitos ainda desconhecido.

Voltando um pouco atrás, ao final do ano 2012 e após um diagnóstico que iria alterar para sempre a nossa vida, encontramo-nos numa situação desconhecida e a lidar com uma nova realidade na saúde da nossa filha de 13 anos (na altura). Depois de uma intervenção com radiações ao cérebro com o objectivo de fazer regredir a má formação venosa que tinha sido diagnosticada, a Mariana começou a perder mobilidade do lado esquerdo e, aos poucos, foi deixando de realizar pequenas tarefas diárias como prender o cabelo, comer, entre outras.

Começamos a procurar todo o apoio possível, mas depressa compreendemos que não era fácil encontrar locais que nos ajudassem na reabilitação da Mariana. Infelizmente, nem sempre é fácil obter esse apoio. A Mariana fez vários tratamentos, mas sem resultados, por um lado o tempo dos tratamentos era muito reduzido e para estas situações é necessário muito trabalho e persistência.

A possibilidade de levar a Mariana a Cuba começou a surgir, mas entretanto, graças a uma pessoa amiga, descobrimos a existência do ILCN e os testemunhos positivos começaram a chegar. Depois de uma primeira consulta com o Doutor Lázaro, a esperança voltou a surgir. Foi feita uma avaliação e a Mariana iniciou o primeiro ciclo de tratamento. A equipa é fantástica e o profissionalismo esteve presente desde os primeiros momentos.

No fim da primeira semana, e por incrível que pareça, as melhoras foram visíveis. Terminou ontem o primeiro ciclo de tratamentos e os resultados são enormes. Nestes casos, qualquer progresso é uma vitória e basta olhar para a Mariana para compreender a importância desta evolução.

Obrigada a toda a equipa!

Esperamos voltar e esperamos que mais casos como o nosso passem pelas vossas instalações.

 

Porto, 23 de Julho de 2014

Mãe da Mariana Miranda


Testemunho família da Sara

Hoje termina o ciclo da Sara aqui no ILCN. Estamos por isso de regresso a casa, convictos de que a decisão de trazermos a nossa filha para o instituto não podia ter sido mais acertada.

Durante todo este tempo, a evolução da Sara foi notória (e isso é um facto), tanto para mim, que estive com ela diariamente e presenciei todas as conquistas (resultado de muito trabalho), como para o pai e avós, que só estavam com ela uma vez por semana.

E como contra factos não há argumentos, queremos agradecer a todos pelo trabalho fantástico que fizeram com a Sara e toda a atenção e informação que me deram para eu poder continuar a ajudar a minha filha na sua recuperação. Às enfermeiras um muito obrigado por todo o carinho e atenção que tiveram com a Sara.

E como os últimos são sempre os primeiros, à D. Fátima deixamos um enorme beijo e obrigado por tudo.

Todos juntos formam uma equipa "fabulástica". Muito, muito obrigado.

 

Porto, 19 de Julho de 2014

Sara, Susana e Sérgio Inácio


Testemunho Sr. José Fernandes

Desde 6/11/2013 o meu estado de saúde melhorou em um mês e meio com o Doutor Lázaro, porque o médico é excelente. A clínica é excelente. As enfermeiras, as terapeutas e restante pessoal são excelentes.

Obrigado a todos por tudo.

Porto, 10 de Março de 2014

José Fernandes


Testemunho Mãe da Dana

Quero agradecer ao Dr. Lázaro pela ajuda prestada, e por nos dar esperança de melhorias para a Dana.

Obrigada.

D. Otília, mãe da Dana


Testemunho Mãe da D. Leonor Lázaro

Em boa hora Deus me trouxe ao vosso encontrar. Grata pelo excelente serviço que destes à Sra. Leonor Lázaro, com todos os horários, foram excelentes. Muito obrigada.

P.S.: Espero continuar convosco sempre que possível. À vossa disponibilidade.

Mais uma vez, muitíssimo obrigada.

Até breve.

Mãe da Leonor


Testemunho Filha Sr. João

O meu pai devido ao seu estado demencial tem afasia e períodos de agressividade. Com a mudança da medicação e com as terapias vimos algumas alterações no seu comportamento nomeadamente, os períodos de agressividade são mais curtos.
Infelizmente devido à sua patologia não conseguiu participar mais activamente nas terapias o que condicionou os resultados em termos de evoluções cognitivas.
Relativamente à mobilidade e postura corporal verificamos alterações muito positivas e significativas.
Resta-nos agradecer a toda a equipa do ILCN o seu trabalho e dedicação.

Ana Maria, filha do utente João Gomes.